O Papa Francisco vai antecipar a comunicação com os astronautas da Estação Espacial Internacional, programada anteriormente para às 17h (hora local) desta quinta-feira, (26), para participar de uma videoconferência com jovens mexicanos – vítimas dos terremotos de setembro passado.

O Pontífice irá até a sede romana da Fundação Scholas Occurrentes e a videoconferência terá início às 17 horas e, sendo assim, Francisco vai falar com os astronautas um pouco antes, às 15h. Também deverão participar jovens da Argentina e Paraguai e poderá ser incluído um grupo de detentas de um instituto penal.

A videoconferência é resultado do trabalho da “Scholas Occurrentes” no México, revelou o Diretor da Fundação, José María del Corral. 

Ajuda ao México

Sobre as ações da instituição após os terremotos no México, Corral comenta que muitas das crianças e jovens das regiões afetadas ficarão meses ou mesmo mais de um ano sem escolas.

“Creio que aqui está o desafio da Scholas, em como levar adiante este projeto de escolas sem escolas, esta proposta de aulas sem paredes, em um lugar onde as paredes literalmente não existem”. 

Para concretizar este projeto, prevê-se que ao final de outubro uma equipe especial da Fundação chegue ao México para capacitar quatro pessoas – duas espanholas e duas mexicanas – em ações para “curar as feridas interiores do alunos”.

“O espacial tem a ver com o educativo, e que o jovem se sinta seguro depois de ter passado pelo trauma que passou, em uma tenda digna que o abrigue da chuva, onde possa estar, com luz e um banheiro para as pessoas, é necessário”, indicou.

Há algumas semanas, Del Corral visitou o México, percorrendo algumas das localidades mais afetadas pelo sisma, como Jojutla, no Estado de Morelos, onde se planeja instalar cerca de sete “escolas-tenda”.