O tema do Mês Missionário Extraordinário, convocado pelo Papa Francisco para outubro de 2019, será: “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”. O objetivo do Mês  é despertar em medida maior a consciência da Missio ad gentes e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral.

Para o bispo auxiliar de São Luís do Maranhão (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Interclesial, Dom Esmeraldo Barreto de Farias, o objetivo é fazer com que em muitos países do mundo não seja apenas o dia da coleta das missões, mas seja todo um mês missionário. “Celebrar, agradecer a Deus pelos missionários que já estão fora do Brasil e incentivar para que as comunidades, paróquias e dioceses sintam alegria de oferecer alguém”, comentou.

Segundo o prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, cardeal Fernando Filoni, “Oração, a reflexão e a ação irão ajudar a vivenciar o período, como sugere a temática escolhida pelo papa. “Somos convidados a confirmar a nossa identidade batismal como um encontro pessoal com Jesus Cristo vivo: Ele envia-nos para sermos suas testemunhas no mundo”, afirmou.

Conheça as propostas da Congregação para a Evangelização dos Povos e Pontifícias Obras Missionárias que as Igrejas particulares podem seguir:

- Organizar uma celebração diocesana ou nacional para a abertura do Extraordinário Mês Missionário de outubro de 2019;
- Celebrar a Vigília Missionária com o tema proposto pelo Santo Padre;
- Propor uma celebração eucarística a nível diocesano para o domingo do Dia Missionário Mundial;
- Propor que pequenos grupos de pessoas ou famílias se reúnam pelas casas para rezar o Santo Rosário com intenções missionárias, inspirados na intuição original da Venerável Pauline Jaricot, fundadora da Pontifícia Obra Missionária da Propagação da Fé;
- Promover uma peregrinação mariana ou a um santuário, memória de santos ou mártires da missão;
- Promover coleções de ofertas e doações econômicas para apoiar o trabalho apostólico Missio ad gentes e a formação missionária;
- Propor aos jovens uma atividade pública de anúncio do Evangelho;
- Organizar uma celebração diocesana ou nacional para o Encerramento do Mês Extraordinário Missionário de outubro de 2019.

Dom Esmeraldo esclareceu que cada Igreja particular poderá celebrar o período com sua criatividade, mas foi montada uma comissão pela CNBB que irá apontar e organizar um material e oferecer possibilidades para que todo o Brasil, o mês seja  celebrado com mais fervor.