Várias dioceses, paróquias e entidades estiveram mobilizadas desde o último domingo em atividades da Semana Nacional da Vida, que foi concluída neste final de semana, com o Dia do Nascituro, em 8 de outubro. O casal coordenador nacional da Pastoral Familiar, Khátia e Luiz Stolf, recorda a temática em sintonia com o Ano Nacional Mariano escolhida para a semana e consideram ser um período para “valorizar o sim dado por Maria, pois somos convidados a orar e celebrar com muita alegria o dom inviolável da vida dado por Deus a nós”.

A arquidiocese de Curitiba (PR) realizou no dia 1º de outubro, na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), o 5º Seminário Arquidiocesano de Valorização e Promoção da Vida, com o tema da Semana proposto pela Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF): “Bendito é o fruto do teu ventre” (Lc 1, 42). Também na capital paranaense realizou-se a 2ª Marcha pela Vida, no sábado 7 de outubro.

A Câmara Municipal de São José dos Campos (SP) sediou, no dia 2, o 1º Encontro de Legisladores em defesa da Vida e da Família. Com a presença do assessor político da CNBB, padre Paulo Renato de Campos, que é do clero da diocese local, os parlamentares buscaram fortalecer ações em defesa da vida e propuseram enviar uma carta pró-vida ao Congresso Nacional. Em sua fala, padre Paulo citou as notas da CNBB em Defesa da Vida e contra o aborto e convidou os parlamentares a pressionarem o Congresso Nacional para apreciar o PL 478/07, que cria o Estatuto do Nascituro e assegura o direito à vida desde a concepção.

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, em Natal (RN), recebeu na manhã de sexta uma audiência pública promovida em parceria com o Instituto Filipe Camarão e o Movimento UFRN Democrática. O tema escolhido foi “O nascituro e o direito à vida”. As mesmas entidades realizaram um ato em defesa da vida no domingo, em frente a um dos principais shoppings da capital potiguar, e na segunda-feira, dia 9, iniciam o I Ciclo de Estudos sobre Corpo Humano, Filosofia e Sociedade com o tema “Aborto de Crianças com Microcefalia e sua relação com a eugenia moderna”.

Neste sábado, aconteceu a 9ª edição da Marcha pela Vida contra o aborto, em Fortaleza (CE). O evento busca alertar a sociedade cearense sobre o que está tramitando nas instâncias legislativas e judiciárias sobre o aborto, com ênfase nas ações vigentes que pretendem legalizá-lo em casos de anencefalia. Também no dia 7, a arquidiocese de Goiânia promoveu a Vigília pela Vida, com a presença do bispo auxiliar da arquidiocese, dom Moacir Arantes. No Mato Grosso do Sul, acontece desde o dia 30 de setembro ações da 4ª Marcha pela Vida.

A Rede Nacional em Defesa da Vida incentivou várias iniciativas espalhadas pelo Brasil. Porto Alegre (RS) recebeu no domingo, no parque Moinhos de Vento o ato. Outras ações acontecem em Macaé (RJ), Manaus (AM), Rio de Janeiro (RJ), São José dos Campos, Montes Claros (MG), Tubarão (SC), Canoinhas (SC), Piedade dos Gerais (MG), Piracicaba (SP), Rio Claro (SP), Salvador (BA), Florianópolis (SC), Joinville (SC) Vitória (ES), Belo Horizonte (MG), Cascavel (PR) e Recife (PE).

Encontros em comunidade

Preparado pela CNPF em parceria com o Movimento Brasil Sem Aborto e o grupo Promotores da Vida, o subsídio Hora da Vida animou grupos de Norte a Sul do Brasil com os encontros para a Semana da Vida. O assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, padre Jorge Alves Filho, gravou um vídeo no início da semana convidando os agentes da Pastoral Familiar a serem “agentes da vida” e realizarem celebrações que realmente lembrem a importância da vida: “vamos lembrar das gestantes que estão trazendo essa nova vida dentro de si, esse novo dom de Deus. Dizer junto com Maria que sim, que estou aberto à vida dos filhos de Deus”.

A paróquia Nossa Senhora da Conceição, na diocese de Penedo (AL), realizou os encontros da Semana da Vida e iniciativas de incidência social. A abertura teve a presença do bispo diocesano, dom Valério Breda. Na manhã de sexta, foi sancionada uma lei do município de Craíbas (AL), onde está localizada a paróquia, que institui “A Semana Municipal de Valorização da Vida e da Família”, que acontecerá sempre durante a Semana Nacional da Vida.

A agente da Pastoral Familiar Osmarina, da diocese de Santo André (SP), contou que duas crianças foram salvas durante a SNV do ano passado. A mãe, grávida de gêmeos pretendia abortar os bebês no sexto mês de gestação e depois cometer o suicídio. “Foram quatro abordagens na SNV e todos foram salvos! Partilhei apenas para falar da importância de acolher e defender a vida sempre, em toda e lugar”, conta.

A Semana Nacional da Vida parte da dinâmica de defesa da vida e é celebrada oficialmente desde 2005 quando foi oficializada pela CNBB. Antes disso, porém, desde a década de 1980 aconteciam iniciativas, como campanhas, aprofundamentos, encontros e cursos relacionados à temática.