De 16 a 21 de setembro de 2017, a nova diretoria de SIGNIS world, presididos pela jornalista estadunidense Helen Osman, os vice-presidentes, Lawrence John Sinniah (Malásia) e o Padre Paul Samasumo (Zâmbia), visitaram a sede do Secretariado Geral da Associação Católica Mundial para as Comunicações, SIGNIS, em Bruxelas, onde terão reuniões de trabalho para conhecer e fazer intercâmbio de experiências de trabalho realizado nos últimos quatro anos.



Previamente, de 13 e 16 de setembro, a diretoria visita as oficinas dos Serviços de SIGNIS em Roma.


 

A estas jornadas de trabalho do Comitê Executivo de SIGNIS, em Roma e em Bruxelas, se somaram também o ex-presidente de SIGNIS, Gustavo Andújar (Cuba), e o ex-vice-presidente Frank Frost (Estados Unidos), que conduziram a Associação no período de 2014-2017.

 

Além de fazer intercâmbio de experiências do trabalho realizado no período diretivo passado, os novos membros do comitê executivo se ocupam também de começar a perfilar as diretrizes que definirão a vida de SIGNIS durante os próximos quatro anos.

 

Em Roma, a nova diretoria, junto ao Secretário General Ricardo Yáñez (Argentina), visitam a sede dos Serviços de SIGNIS em Roma, na Cidade do Vaticano, donde também terão distintas reuniões com os integrantes daquele escritório. Na Santa Sé também conversarão com o prefeito da Secretaria para a Comunicação, Monsenhor Dario Viganò; e irão a outros dicastérios da sé apostólica com os que a associação colabora ou têm algum vínculo.

 

O comitê diretivo de SIGNIS foi eleito durante a Assembleia de Delegados realizada depois do Congresso Mundial 2017, celebrado na Universidade Laval de Quebec, Canadá. Seu mandato tem una duração de quatro anos, o qual coincide com o início das celebrações pelos 90 anos de SIGNIS.


 

 

Signis Brasil/ Signis ALC