O Ministério da Cultura (MinC) lançou neste mês, em Brasília, o Programa Nacional de Fomento do Audiovisual. Há pelo menos cinco editais que totalizam R$ 8,6 milhões.

 

As inscrições estão abertas e podem ser feitas até dia 21 de agosto. A finalidade é enriquecer e modernizar os editais já conhecidos, como os de curta-metragem, com o incentivo à produção de novas mídias.

 

O canal web gratuito é contemplado em um edital específico, o juventude vlogueira. Na categoria, serão selecionadas 16 propostas de tema livre. O interessado deve ter entre 18 e 29 anos e poderá concorrer mesmo se já tiver outros canais. No entanto, a proposta apresentada tem de ser original. Cada escolhido receberá R$ 50 mil e terá que abastecer o canal com, no mínimo, dois vídeos por mês, com duração de 5 a 15 minutos.

 

Iniciantes na área do audiovisual podem pleitear tutoria de profissionais do ramo. O treinamento é previsto no edital de desenvolvimento de roteiros, que dará R$ 40 mil a cada um dos 12 projetos selecionados.

 

O edital App pra Cultura destinará R$ 20 mil para cada um dos 40 aplicativos e jogos eletrônicos dedicados à difusão desse ramo. A regra é que metade deles crie exclusivamente conteúdo relacionado a cinema.

 

Participação feminina - O edital Carmen Santos procura garantir o engajamento de mulheres no setor cinematográfico. Essa modalidade e a de temática e público livres vão subsidiar 30 obras de curta metragem. Serão disponibilizados R$ 80 mil a cada projeto.

 

Pela primeira vez, o Ministério da Cultura distribuirá também recursos para mostras e festivais. O incentivo acontece após a criação de um programa nacional ligado à área. O edital é dividido em três modalidades, que distribuem diferentes faixas de recursos a partir do critério de experiência. Nenhum novato poderá concorrer, já que o nível mínimo é de duas edições já realizadas.

 

Já é possível conferir todos os editais do programa no site do ministério.

 

 

Signis Brasil/Tela Viva